O Que Significa “Estar no Conselho”?

Por Michael S. Heiser

A maioria das pessoas pensa que um profeta é alguém habilitado por Deus para prever o futuro. Sem dúvida, os profetas anunciaram as intenções de Deus, mas prever eventos futuros não era a principal descrição do trabalho. A tarefa principal de um profeta era servir como porta-voz de Deus para o povo da aliança, Israel, e para seus inimigos. Então, como alguém se tornava um profeta? Havia algum tipo de qualificação celestial? Na verdade, havia.

Você pode pensar que o critério para um profeta era se suas palavras aconteceram exatamente como pronunciado (Dt 18.15-22). Mas isso é, na verdade, um subproduto do verdadeiro teste decisivo, que lemos a respeito em Jeremias:

Porque quem esteve no conselho (סוד, sôd) do SENHOR, e viu, e ouviu a sua palavra? Quem esteve atento à sua palavra e a ela atendeu?”[Diz o Senhor]… Mas, se tivessem estado no meu conselho (סוד, sôd), então, teriam feito ouvir as minhas palavras ao meu povo (Jeremias 23.18, 22).

O que significa “estar no conselho”? Jeremias formula: “viu, e ouviu a sua palavra… esteve atento à sua palavra e a ela atendeu?”. A única prova essencial de um profeta — que precedia sua capacidade de entregar uma mensagem divina — era que o profeta tinha que ver e ouvir Deus em Seu conselho.

Na Bíblia, Deus e sua milícia celestial parecem viver e conduzir as coisas na divina sala do trono. Esta assembleia, com Deus como seu CEO, é chamada de “conselho divino” (Salmos 82.1; 89.5-7). Deus escolheu os profetas e os comissionou diretamente para o ministério. Quando um profeta “estava no conselho”, ele tinha um encontro direto com Deus em sua sala do trono. Esta ideia principal de “estar no conselho” é um padrão repetido na Bíblia.

No caso de Isaías, o profeta foi transportado para a sala do trono de YHWH (Is 6.1-6) para receber seu chamado ao serviço (Is 6.8-9). Para Ezequiel, as circunstâncias foram inversas com o trono do Senhor vindo a ele (Ez 1.1-14, 26-28). Jeremias também foi comissionado através de um encontro direto com Deus. No início de seu ministério, a “palavra do Senhor” veio a ele (Jeremias 1.4) e designou-o um profeta. A “palavra” é identificada como YHWH (Jeremias 1.6-7) que veio em forma humana. Ele estende a mão para tocar a boca de Jeremias (Jeremias 1.9). Foi esse encontro que distinguiu Jeremias de falsos profetas.

O padrão começou com o primeiro homem, Adão, como Jó 15.7-8 indica: “És tu, porventura, o primeiro homem que nasceu? Ou foste formado antes dos outeiros? Ou ouviste o secreto conselho (סוד, sôd) de Deus e a ti só limitaste a sabedoria? O Éden era a morada de Deus e de seu exército celestial. Se Jó pudesse dizer que tinha tal acesso, então ele poderia falar com autoridade sobre sua inocência.

Procedendo de Adão, Enoque e Noé “andaram com Deus” (Gênesis 5.22, 24; 6.9). O primeiro “profetizou” (Judas 14-15), enquanto o último é chamado de “pregador da justiça” (2 Pedro 2.5). Deus apareceu visivelmente para Abraão (Gênesis 12.1-3; 15.1-6; compare Atos 7.2-4), Isaque (Gênesis 26.1-5) e Jacó (Gênesis 28.10-22; 31.11-13; 32.22-32; compare Os 12.3-4). Moisés foi comissionado na sarça ardente (Êxodo 3.1-15). Os anciãos de Israel sob Moisés foram comissionados diretamente pelo Senhor (Números 11.24-25), assim como Josué (Deuteronômio 31.14-23, Js 5.13-15). O livro dos juízes registra aparências dramáticas para Gideão (Jz 6) e a “palavra” do Senhor “aparecendo” a Samuel, o último dos juízes de Israel, quando ele era um menino: “Esteve ali” (1 Sm 3.10) diante de Samuel para informá-lo sobre o destino de Eli.

Muitas figuras do Novo Testamento também começaram seus ministérios com um comissionamento divino direto. Por exemplo, o Pai e o Espírito estavam presentes no batismo de Jesus (Mateus 3.16-17), um evento que disse a observadores atentos que Jesus estava na linha profética. O famoso encontro de Paulo com o Cristo ressuscitado na estrada para Damasco foi crucial para provar seu status de apóstolo na tradição profética (Atos 9.1-9; 1 Co 9.1; 15.8). E não é por acaso que o comissionamento dos discípulos no Pentecostes foi acompanhado pelo fogo divino (Atos 2.1-4), uma vez que o fogo é um elemento frequente das cenas de comissionamento da sala do trono divino no Antigo Testamento (Êx 3.1-3; 24.17; Is 6.6-7; 66.15; Ez 1.4, 13, 27; Dn 7.9-11).

Surpreendentemente, o Novo Testamento aplica este comissionamento a todo crente. Todo cristão está unido a Cristo e é comissionado não só para espalhar o evangelho (Mt 28.18-20), mas também para ser Jesus para o mundo (2 Co 3.18; 4.11; 2 Tm 1.9; 1 Pe 2.21; 2 Pe 1.4). Todo crente é o embaixador de Cristo (2 Co 5.20), tendo encontrado Cristo através do evangelho. Como os profetas antes de nós, somos agora os porta-vozes de Deus.

Gostou? Contribua com esse trabalho.

____________________________________

O Dr. Michael S. Heiser é um erudito em residência da Faithlife, os criadores do Logos Bible Software. Ele é o autor de The Unseen Realm: Recovering the Supernatural Worldview of the Bible (O Reino Invisível: Recuperando a Visão Sobrenatural da Bíblia) e ensinou muitos cursos Mobile Ed, incluindo Problems in Biblical Interpretation: Difficult Passages I (Problemas na Interpretação Bíblica: Passagens Difíceis I).
Este artigo foi extraído do livro do Dr. Heiser, I Dare You Not to Bore Me with the Bible (Eu Desafio Você a Não me Entediar com a Bíblia).
Traduzido por Victor San a partir de https://blog.logos.com/2017/12/mean-stand-council/#
É permitido repostar em seu blog, contanto que não mude o conteúdo e faça as devidas referências de autoria e tradução.

2 comentários em “O Que Significa “Estar no Conselho”?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: