Creio na Santa Igreja

O Credo Apostólico (a fé dos apóstolos, não um documento escrito por eles) aponta unanimemente o “creio” na Trindade, na historicidade da morte e ressurreição de Jesus e na pessoa do Espírito Santo; além desses e outros temas básicos da fé, também dá testemunho do “creio na Santa Igreja”. Ou seja, para os cristãos dos primeiros séculos a Igreja era matéria de fé.

Igreja: Fruto da Redenção

Crê-se na Igreja, ou melhor, em sua existência, porque ela é imanentemente aquilo que foi consumado tanto na eternidade, quanto na materialidade dos eventos relacionados à pessoa e obra de Jesus. De maneira bem mais direta, creio na Igreja somente porque creio que Jesus a tornou uma realidade identificável na história por meio da consumação de sua obra que do Pai recebera para edificar sua Igreja: “Eu lhes tenho dado a vida eterna; e a vida eterna é esta: que te conheçam a ti e a Jesus Cristo a quem enviaste” (Jo 17.3). Em última análise, o Credo Apostólico afirma o “creio na Igreja” por crer em Jesus, e por crer que Jesus tem sido bem-sucedido em edificar sua Igreja.

Quando creio na Igreja, reconheço a veracidade de que quando alguém é convertido, creio que Jesus está retirando o véu, manifestando seu poder de fazer convergir a ele todas as coisas, colocando mais uma pedra viva no seu Templo espiritual (2 Co 3.16; Ef 1.10; 1Pe 2.5), a Igreja. Creio na Igreja porque sei que tendo Cristo Jesus semeado sua própria vida agora colhe os frutos do penoso trabalho de sua alma, sei que ele está satisfeito, pois a Igreja é Videira que ele plantou.

Igreja: Carta Viva de Deus

Igreja é matéria de fé, pois eu não vejo a Deus nem a Jesus, mas creio que ele habita os corações daqueles que amam e caminham como Cristo, pois para isso foram “chamados” (o significado básico da palavra igreja). Por isso, creio no Corpo místico, porém manifesto de Cristo, a Igreja.

A gloriosa obra de Jesus é o fato de que nele, Deus é revelado, e Deus, por meio de Cristo, habita em nós, os que cremos. Jesus recebeu essa missão de fazer o amor de Deus habitar em cada ser humano que de Cristo Jesus se alimenta em fé simples e direta, sem mediadores. Ele, Jesus, é o Autor da fé, também o Consumador dela. Os eleitos só vêm a crer por causa de Jesus, e, por conseguinte, só há Igreja por causa de Jesus. É em razão dessa obra executada por Jesus que creio na Igreja.

Ainda mais, creio na Igreja porque ela é, em Jesus, a manifestação da verdade que o mundo não pode conhecer senão pela fé. Quando o “mundo” crê na Igreja como o receptáculo da obra consumada de Jesus, ele crê em Deus e no que ele em Cristo realizou, através da Igreja manifestou (Ef 3.10; 1 Co 14.24-25), e continua a realizar. Jesus é a Fiel Testemunha e a Igreja carrega o Testemunho de Jesus (Ap 1.5; 3.14; 19.10), sendo, portanto, a carta viva de Deus ao mundo.

Em suma, o que pode ser dito é: creio na Igreja porque creio em Jesus, em Deus Pai, no Espírito Santo, na reunião dos santos sob a Cabeça, Cristo; creio no perdão dos pecados, na ressurreição e na vida eterna. Creio na santa Igreja espalhada por toda a face da terra e nas regiões celestiais porque Jesus a trouxe à existência por meio de sua palavra.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site desenvolvido com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: