O Perigo da Piedade

“Todos quantos querem viver piedosamente em Crito Jesus serão perseguidos” 2 Tm 3.12

Neste trecho de sua última carta que se tem notícia, o apóstolo Paulo encoraja Timóteo a que se lembre de seu exemplo como cristão, especialmente por ter sofrido muitas perseguições. Ele explicita algumas tribulações que enfrentou nas cidades em que passou pregando o evangelho, com toda paciência, amor e perseverança.

Ao mesmo tempo em que abre os olhos de Timóteo para o exemplo de maturidade e firmeza de seu caráter, Paulo deixa claro uma realidade inegável: ao escolher este caminho, você será perseguido. Logo, cabe a pergunta: quem foram os perseguidores de Paulo, que, provavelmente seriam também perseguidores de Timóteo e de qualquer um que queira viver piedosamente em Cristo Jesus? Antes de conhecê-los, é importante salientar a natureza do viver mencionado aqui pelo apóstolo.

Viver piedosamente tem a ver com uma postura correta e submissa a Jesus, quanto às obrigações que temos para com ele e nosso próximo. Esta consciência de dever também é denominada adoração ou serviço. Tal implica dizer que é a sua consciência para com Deus que será alvo de ataques. Preservá-la será uma tarefa dura e árdua, como Paulo já mencionou. Quem são os perseguidores de consciência?

Desde que sua conversão a Cristo se tornou notória, Paulo foi alvo de tramas e ataques pessoais dos judeus, seus próprios “irmãos”, como ele considera na carta aos Romanos 9.3. Em maior parte os judeus, não os gentios, nem as autoridades, foram os que em todo lugar buscavam sufocar a consciência de Paulo quanto a fé em Cristo e o serviço que prestava a Deus e aos santos, com pedras, paus e calúnias. Embora tenha sido um judeu notável dentre os da seita dos fariseus, o outrora chamado Saulo teve que até mesmo ser escondido em um cesto e descido pelo muro da cidade para não ser morto pelos guardadores da lei de Moisés. Sua reputação entre seus compatriotas de nada valia. Era como se realmente um outro homem estivesse sendo visto.

Já entre os cristãos, Paulo não ignorava que igualmente havia perigos, como de falsos irmãos (2Co 11.26; Gl 2.4). Mesmo quando em defesa de sua inocência e libertação diante de César, ele se viu abandonado por todos (2Tm 1.15; 4.16). Alguns deles até haviam se convertido, porém a consciência e o proceder deles era reprovável (Tt 1.10-16), sendo, portanto, pessoas de quem se deveria prevenir.

Tristemente a perseguição começaria entre aqueles que deveriam ser um suporte na fé. Aquele velho cristão calejado alertou a Timóteo que muitos problemas como esse surgiriam por ocasião do serviço que prestaria ao Senhor. Aliado ao exemplo de sofrimentos que ele bem conhecia, este choque de realidade deveria ser suficiente para conscientizar o jovem cristão Timóteo que desejava servir a Cristo de coração e consciência tranquila por ocasião do dom que recebera.

Muitas seriam as provações que buscariam fazê-lo sufocar sua fé e suprimir sua consciência. Várias delas advindas do próprio meio em que atuaria. Não se trata ingenuamente de fogo amigo. Não há fogo amigo quando as armas da luta são tão-somente a espada do Espírito e a verdade no íntimo. Deve-se estar atento ao fato de que muitos podem ser piedosamente perversos estando piedosamente equivocados.

Mas o ensino que podemos receber com toda a clareza do exemplo e das palavras de Paulo é que servir a Cristo, mesmo sendo perseguido por causa da justiça, é muito melhor do que naufragar na fé ou abrir mão de sua consciência para com Deus. Ser piedoso é perigoso, mas o perigo ainda maior é negar ao Senhor por medo da perseguição.

Um comentário em “O Perigo da Piedade

Adicione o seu

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: